news subheader Notícias

CURSO DE EMBUTIDOS E DEFUMADOS MOVIMENTA VILA HOREBE

 

Em parceria com Senar, Secretaria de Produção Rural capacita 17 pessoas, que já planejam entrar no mercado

Os moradores da Vila Horebe, zona rural de Parauapebas, receberam por meio da Secretaria de Produção Rural (Sempror), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o curso de embutidos e defumados, para a comunidade desempenhar conduta empreendedora e buscar alternativas para montar o próprio negócio.

“É de suma importância e chegou na hora certa. Nós tínhamos o produto, mas não sabíamos o que fazer. Agora, já aprendemos. Foi muito proveitoso e com certeza iremos juntar a comunidade e trabalhar para chegar com esse produto no mercado”, afirma Ivonete Silva dos Santos, moradora da comunidade.

Quem também está cheia de otimismo é a produtora Felicidade Vasconcelos, para quem o curso fez a diferença na região, onde muita gente sequer sabia o que é embutido. “Hoje, depois desse treinamento que tivemos, qualquer uma de nós que participou (do curso) sabe desossar um frango para embutir. E com certeza nós aqui da vila iremos nos unir para trabalharmos isso no mercado”, diz ela.

Além do Senar, outros parceiros da Sempror são o Sistema de Inspeção Municipal (SIM) e a Vigilância Sanitária, que participaram do encerramento do curso com uma palestra sobre a importância dos cuidados na produção do alimento desde a manipulação até a comercialização, visando garantir os padrões de higiene e a mais alta qualidade dos produtos produzidos no campo.

“Aqui foi passado o conhecimento desde o início da fabricação, a parte higiênica, da comercialização e transporte. Eu creio que foi um grande crescimento para todos, e destas 17 pessoas que participaram muitas irão seguir e desenvolver essa atividade”, prevê Francislene Alves, que saiu do município de Redenção para ministrar o curso, com carga horária de 40 horas.

Na Vila Horebe, existem exemplos de pessoas que participaram de cursos do Senar e montaram o próprio negócio, como dona Perina e seu Roberto Carlos que há quase três décadas produzem o café de açaí feito com o caroço da fruta e cujo sabor é semelhante ao do café, com a vantagem de não possuir cafeína.

Texto: Diego Santana
Fotos: Kelson Araújo e Ozeias Cabral
Assessoria de Comunicação - Ascom | PMP


Lido 139 vezes
Avalie este item
(0 votos)

ouvidoria 5

ctic

ATENÇÃO: Para uma melhor navegação utilizar google Chrome! Google Chrome logo

JoomShaper